Notícia

Professor: como anda a audição dos seus alunos?

Saiba o que é deficiência auditiva e como lidar com seus alunos na escola.

escolaperdadeaudição

A deficiência auditiva é a perda parcial ou total da audição, causada por má-formação (causa genética), lesão na orelha ou nas estruturas que compõem o aparelho auditivo.

A deficiência auditiva moderada é a incapacidade de ouvir sons com intensidade menor que 50 decibeis e costuma ser compensada com a ajuda de aparelhos e acompanhamento terapêutico. Em graus mais avançados, como na perda auditiva severa (quando a pessoa não consegue ouvir sons abaixo dos 80 decibeis, em média) e profunda (quando não escuta sons emitidos com intensidade menor que 91 decibeis), aparelhos e órteses ajudam parcialmente, mas o aprendizado de Libras e da leitura orofacial, sempre que possível, é recomendado.

Perdas auditivas acima desses níveis são consideradas casos de surdez total. Quanto mais agudo o grau de deficiência auditiva, maior a dificuldade de aquisição da língua oral. É importante lembrar que a perda da audição deve ser diagnosticada por um médico especialista ou por um fonoaudiólogo.

Algumas crianças da sua escola podem ter problemas de audição. Isto costuma acontecer com cerca de 10% das crianças em idade escolar.
A perda auditiva é uma das deficiências mais sérias no mundo inteiro. E muitas vezes só é identificada tardiamente.
Quando não reconhecida, e dependendo do grau dela, a deficiência auditiva pode causar muitos problemas para as crianças. São eles:

FALA – Todos aprendem a falar ouvindo. A surdez na primeira infância pode alterar bastante o desenvolvimento da fala;
CAPACIDADE DE APRENDER – Uma das razões mais comuns das dificuldades no aprendizado é a perda auditiva;
INTEGRAÇÃO SOCIAL – Problemas de comunicação interferem sensivelmente no relacionamento entre a criança com deficiência auditiva e as outras. Quanto mais cedo a deficiência auditiva for identificada, melhores serão as chances de tratá-la de forma eficiente e reduzir as conseqüências.

Como lidar com a deficiência auditiva na escola?

rsz_deficiencia-auditivaNo dia a dia, posturas simples do professor em sala facilitam o aprendizado do aluno surdo. Traga- o para as primeiras carteiras e fale com clareza, evitando cobrir a boca ou virar de costas para a turma, para permitir a leitura orofacial no caso dos alunos que sabem fazê-lo. Dê preferência ao uso de recursos visuais nas aulas, como projeções e registros no quadro negro.

Para os alunos com perda auditiva severa ou surdez, o ideal é matriculá-lo numa escola com aquisição da Língua Brasileira de Sinais para a comunicação para o processo de alfabetização inicial. O aprendizado de libras ocorre no contraturno, nas salas de AEE.

Toda escola regular com alunos com deficiência auditiva tem o direito de receber um intérprete de Libras e material de apoio para as salas de Atendimento Educacional Especializado (AEE). Para isso, recomenda-se que a direção da escola entre em contato com a Secretaria de Educação responsável.

É importante que professores da escola solicitem treinamento para aprender libras ou peçam o acompanhamento de um intérprete em sala. Isso garante a inclusão mais efetiva dos alunos.

Fontes:  Revista Escola e FORL